Sou fiador, vou perder meu imóvel? Novos entendimentos 2018.

O proprietário de uma sala comercial no centro da cidade procura seu advogado e comunica que há um possível inquilino para o imóvel, querendo saber do profissional qual garantia locatícia lhe traria mais chances de receber seu crédito em caso de descumprimento do contrato. O advogado, sem hesitar, responde: “fiança!”. Ao que o cliente indaga: “mas por que a fiança?”. E o diálogo prossegue: “porque na fiança é possível penhorar o imóvel do fiador, mesmo que seja bem de família, em caso de não pagamento. É a melhor garantia”. Será mesmo?

Locação por temporada, via aplicativos.

A economia de diversos setores em todo mundo vem, nos últimos anos, sofrendo grande impacto da tecnologia. As facilidades geradas ao usuário que por meio de plataformas digitais e aplicativos conseguem na velocidade de um click dispor, negociar, alugar e trocar praticamente qualquer coisa traz para o mercado uma nova tendência econômica chamada economia compartilhada que proporciona a pessoas comuns, como eu e você, a possiblidade de transformar um bem em negócio e ganhar dinheiro com isso.

Caução ou Fiança? Qual é a melhor garantia no Contrato de Locação?

Já não é novidade para ninguém que as locações de imóveis podem ser garantidas. Existe um rol de possibilidades de garantia que o locador (aquele que dispõe o bem) e o locatário (aquele que aluga o bem) podem pactuar. Existem 2 garantias muito comuns no dia a dia de quem de alguma forma está ligado à locação de imóveis. São elas: Caução e Fiança. As duas garantias geram ainda muitas dúvidas quanto à aplicação, diferenças e características de cada uma. Afinal, qual delas seria mais interessante para o contrato de locação?