Despesas ordinárias e extraordinárias do condomínio, o que são?

A vida em condomínio é uma opção  predominante nos centros urbanos, principalmente em grandes cidades onde o espaço para construção de casas se encontra reduzido. Ademais, existem algumas vantagens que as pessoas buscam nesse modo de viver, seja pela segurança, pelo compartilhamento de custos ou de áreas de lazer projetadas que, claro, acabam representando em despesas de condomínio.

Execução das taxas condominiais: entenda algumas das inovações trazidas pelo Novo Código de Processo Civil

Quando da vigência da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973, que instituía o antigo Código de Processo Civil, a dívida de condomínio não era abarcada como título executivo extrajudicial e, por isso, não podia sofrer execução automática. E hoje? O que mudou e como os condomínios tem atuado na cobrança?

Não uso a piscina do meu prédio. Posso renunciar para não pagar condomínio?

Você mora em condomínio e não faz uso das áreas de lazer de que dispõe, isto causa a perturbadora sensação de gasto desnecessário…

Então, eis que surge a brilhante ideia: E se eu renunciar, de modo oficial, ao direito de uso das áreas comuns de lazer do meu condomínio? Isso pode me livrar dos encargos! Existe esta possibilidade? Vejamos o que diz a legislação a respeito: