Distratos em meio à crise econômica do país.

Nos últimos três anos o mercado imobiliário brasileiro mergulhou em uma grave crise econômica, uma vez que os distratos de imóveis alcançaram níveis alarmantes, que chegam a 40% de distratos, gerando por consequência uma singela responsabilidade na geração de empregos e renda tanto de forma direta
quanto indireta.