Consequências dos Vícios Redibitórios nos contratos de Compra e Venda.

A Boa Fé, é um dos princípios mais importantes em que se baseia o código civil, e também de forma especial o direito das obrigações e a teoria geral dos contratos. Sendo ela, aquela que recai na importância das intenções objetivas e subjetivas das partes contratantes.
.

No entanto, com o passar dos anos, e ou talvez com a evolução do homem, em alguns momentos este principio da boa fé, que é um dos pilares do direito civil, pode vir a não ser respeitado e sobre esta ótica, o direito civil se fez necessário regulamentar determinadas condutas, para com que este princípio viesse a ser respeitado desde a gênese do direito. Como por exemplo, os vícios redibitórios, elencados nos artigos 441 e seguintes do código civil de 2002.

Vícios construtivos e a responsabilidade contida no contrato de seguro

Primeiramente é importante, ainda que de maneira genérica, definir o que são vícios construtivos: tratam-se de falhas na construção que causam prejuízo ao consumidor, implicando em gastos financeiros para reparos ou em diminuição do valor de mercado  do bem, colocando em risco a saúde e a segurança do consumidor. (Temos um texto do Dr. Daniel Nassar que trata bem do tema).